Menu

O Petróleo a 43 dólares o barril?

29/06/2017 - Mundo

Em anteriores previsões, como no caso de uma amostragem realizada pela Reuters, vaticinaba um preço médio do petróleo bruto de 82,5 dólares por barril para o próximo ano. No entanto, os graves problemas internos da OPEP têm impedido um acordo para reduzir a produção de óleo cru e tentar aumentar o seu valor. Mais bem, aconteceu o contrário: a Arábia Saudita anunciou uma descida de preços, um movimento ao qual se somou o Iraque, em uma tentativa de tentar animar as vendas em um dos principais mercados mundiais, a Ásia. Estas manobras comerciais são empurrada para o barril de Brent em seu nível mínimo, chegando a cotizarse a pouco mais de 65 dólares por encerramento da sessão do dia 8 de dezembro. Um nível que outro dos grandes produtores, Kuwait, contempla como o mais provável para o próximo ano, pelo que decidiu manter a expectativa.
Com este cenário de fundo, duas consultorias internacionais têm publicado os documentos que analisam o provável cenário do mercado petrolífero para o próximo ano. O relatório do Morgan Stanley prevê que, no caso mais desfavorável, o petróleo chegue a descer até os 43 dólares por barril, nível inédito desde há uma década. Em uma situação mais próxima da realidade, esta entidade norte-americana acredita que o cru pivotará ao longo do ano em torno dos 70 dólares por barril, para aumentar o seu preço até os 88 dólares em 2016. Estas previsões são 28 e 14 dólares mais baixos do que os recolhidos em suas projeções anteriores.
O relatório do JP Morgan desenha um panorama mais claro para os produtores de petróleo, mas chama a atenção para a falta de acordo no seio da OPEP, para ajustar a produção. Este desencontro interno, somado à lenta recuperação da economia mundial, provocaria um preço estimado de us $ 70 por barril de Brent no primeiro trimestre de 2015. No entanto, o relatório crê possível que os países produtores mantenham negociações informais antes da próxima reunião, prevista para junho de 2015.